Sunday, July 27, 2008

The Fellowship of the Believers / A Comunhão dos Crentes

Acts 2:42-47
«They devoted themselves to the apostles' teaching and to fellowship, to the breaking of bread and to prayer. Everyone was filled with awe, and many wonders and miraculous signs were done by the apostls. All the believers were together and had everything in common. Selling their possessions and goods, they gave to everyone as he had need. Every day they continued to meet together in the temple courts. They broke bread in their homes and ate together with glad and sincere hearts, praising God and enjoying the favour of all the people. And the Lord added to their number daily those who were being saved»
Pr. Alberto at our morning service today spoke about fellowship among believers. This passage of the Bible shows us that there was intimate companionship in the Primitive Church. But due to human selfishness, we lost this spirit of fellowship. We often tend to think that it is not possible to have that spirit again. But we must serve one another with the gifts that God has given to each one of us. When we live at the centre of God’s will, we experience a true and healthy growth. We are called to be Church and that requires commitment. There is a difference between visiting a church and being part of it. When we visit a church, we only receive but a true member of the church, not only receives, but gives and compromises himself with the ministry of the church. The members of the church must have fellowship. The Word of God is full of instructions as to how we can have fellowship with one another.
To develop true communion in church, we need:
1 – Sincerity. We have to speak the truth in love (Ephesians 4:15) even when we want to do exactly the opposite. Some people are afraid of having communion with other people because they don’t want to show their frailties. But we cannot wear masks. We shouldn’t avoid speaking truth in fear of offending someone but we must be careful and not speak the truth so coarsely that we don’t display love at all.
2 – Humility. Arrogance and obstinate pride lead to the building of walls but whereas humility builds bridges. Pride doesn’t let us grow, be transformed and help other people.
«If you have any encouragement from being united with Christ, if any comfort from his love, if any fellowship with the Spirit, if any tenderness and compassion, then make my joy complete by being like-minded, having the same love, being one in spirit and purpose. Do nothing out of selfish ambition or vain conceit, but in humility consider others better than yourselves.» (Philippians 2:1-3)
3 – Gentleness. We must be patient with those people that we don’t like for some reason. God places those people in our lives so that we may grow, but also to give us an opportunity to help them.
«Let your gentleness be evident to all» (Philippians 4:5)
4- Confidentiality. For a true communion in churches, we must guard what has been entrusted to us and turn away from godless chatter (1 Timothy 6:20)
5 – Perseverance. It is very important to have regular contact with one another. We should develop the habit of being together very often (Acts 2: 46)
Actos 2:42-47
«E perseveravam na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações. Em cada alma havia temor; e muitos prodígios e sinais eram feitos por intermédio dos apóstolos. Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum. Vendiam as suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, à medida que alguém tinha necessidade. Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração, louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvos.»
O nosso Pastor Alberto falou esta manhã na igreja sobre o companheirismo entre os crentes. Esta passagem da Bíblia mostra-nos que havia companheirismo íntimo e amor fraternal na Igreja Primitiva. Mas devido ao egoísmo humano, perdemos esse espírito de companheirismo. Muitas vezes pensamos que não é possível voltarmos a ter esse espírito. Mas temos de nos colocar ao serviço uns dos outros com os dons que Deus deu a cada um de nós. Quando vivemos no centro da vontade de Deus, experimentamos um crescimento genuíno e saudável. Somos chamados a ser Igreja e isso exige compromisso. Existe uma diferença entre visitar uma igreja e ser membro da mesma. Quando visitamos uma igreja, estamos apenas a receber, mas um verdadeiro membro da igreja, não apenas recebe, mas dá e compromete-se com o ministério da igreja. Os membros da igreja devem ter comunhão uns com os outros. A Palavra de Deus está cheia de instruções sobre como termos comunhão uns com os outros.
Para desenvolvermos uma verdadeira comunhão na igreja, precisamos de:
1 – Sinceridade. Temos de falar a verdade em amor (Efésios 4:15) mesmo quando a nossa vontade é fazer exactamente o contrário. Algumas pessoas receiam ter comunhão com os outros porque não querem expor as suas fragilidades. Mas nós não podemos usar máscaras. Não deveríamos ter medo de falar a verdade em amor com receio de ofender alguém mas também temos de ter cuidado para não falarmos a verdade de forma grosseira e sem demonstrar qualquer amor pelo outro.
2 – Humildade. A arrogância e o orgulho obstinado criam muros mas a humildade constrói ponrtes. O orgulho impede-nos de crescer, de sermos transformados e de ajudarmos as outras pessoas.
«Se há, pois, alguma exortação em Cristo, alguma consolação de amor, alguma comunhão de Espírito, se há entranhados afectos e misericórdias, completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento. Nada façais por partidarismo ou vanglória, mas por humildade, considerando cada um os outros superiores a si mesmo.» (Filipenses 2:1-3)
3 – Gentileza. Temos de ser pacientes com aquelas pessoas de quem não gostamos por alguma razão. Deus coloca essas pessoas nas nossas vidas para que possamos crescer, mas também nos dá a oportunidade de as ajudarmos.
«Seja a vossa moderação conhecida de todos os homens.» (Filipenses 4:5)
4- Sigilo. Para uma verdadeira comunhão na igreja, devemos guardar o que nos foi confiado, evitando os falatórios inúteis e profanos (1 Timóteo 6:20)
5 – Perseverança. É muito importante mantermos contacto regular uns com os outros. Deveríamos desenvolver o hábito de estarmos juntos com muita regularidade (Actos 2: 46).

No comments: