Wednesday, October 06, 2010

O exemplo dos gansos, do devocional A Palavra para hoje, da UCB

«Com os gansos as relações são até que a morte os separe. Eles levam-nas a sério. Entregam-se ao compromisso. Quando os estragos do tempo ou as circunstâncias fazem com que seja impossível para uma das aves continuar a viagem e ela começa a perder altitude ou não consegue manter-se a par com a formação, o grupo de gansos conforta-a, nutre-a e protege-a. Dois gansos fortes abandonam a formação, voando com o paciente a salvo entre eles, encontram uma posição de abrigo com comida e água e constroem um lar para a ave necessitada. Ficam com ela até que recupere ou morra, antes de se juntarem a outra formação. Para eles, tudo fica em espera para poderem cuidar da ave com problemas! Que exemplo da relação recomendada por Cristo e do amor abnegado: "...Deus assim fundou o corpo...tenham os membros igual cuidado uns dos outros...se um membro padece, todos os membros padecem com ele..." (1 Coríntios 12:24-26). Na cultura dos nossos dias marginalizamos e dispensamos os necessitados, incluindo aqueles que já não funcionam como funcionavam antes. Mas Deus ordena que tenhamos "igual cuidado uns dos outros", especialmente para com aqueles que sofrem. Se um bando de aves pode fazê-lo, seguramente a família de Deus também é capaz. "Olhai para as aves do céu..." indica Jesus. Se elas conseguem fazer isto umas pelas outras "...não tendes vós muito mais valor do que elas?" (Mateus 6:26). Um dos dois mandamentos (não sugestões) mais grandiosos que Cristo nos deixou é "...Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes" (Marcos 12:31). Quando as pessoas perceberem que nos amamos desta maneira, virão bater às portas das nossas igrejas querendo entrar!»

No comments: