Saturday, June 28, 2008

Chegámos!

Uma mensagem muito rápida só para dizer que estamos de regresso a casa. Foram umas férias fantásticas. O tempo esteve óptimo, a água quente e aproveitei bem a praia. Que belos banhos de mar.
Hoje estou cansada. Cansada da viagem e do calor. E sem vontade para escrever. Mas tivemos umas belas férias, graças a Deus.

Saturday, June 21, 2008

Aqui vamos nós de férias!!!

Pois é, é hoje que vamos. Está quase. Mas só lá para a noite pois ainda temos a festa de final de ano do ballet da nossa princesa. Aqueles que oram, orem por nós para que façamos uma boa viagem e tenhamos umas boas férias. Um beijinho a todos os amigos e que Deus vos abençoe.

Friday, June 20, 2008

Confiança em Deus

«Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranquilidade e na confiança, a vossa força» Isaías 30:15
É em Deus que encontramos a verdadeira confiança. Passei anos a procurar a auto-confiança que me faltava. Mas não era de auto-confiança que eu precisava. Aqueles que confiam na sua própria força, beleza ou justiça, são insensatos, diz a Palavra de Deus.
Só a certeza de que Deus nos ama incondicionalmente e a confiança que n'Ele depositamos nos pode dar sossego, tranquilidade, a tão procurada e desejada paz interior.

Thursday, June 19, 2008

Que frustração!

Alguém tinha de ficar para trás, eu sei, mas era escusado sermos nós. Estou mesmo triste. Sofri (sofremos todos) até ao fim sempre esperando uma reviravolta mas não conseguimos. Que coisa. Ficamos sempre ao pé da porta. Desta vez foi ao fundo da escada.

Wednesday, June 18, 2008

Quase de férias!



Estamos quase de férias! É só uma semaninha mas há quem nem isso possa gozar. Estou ansiosa pela praia e pelos banhos de mar, mais do que os de sol! Vamos para a Manta Rota, uma praia onde passei quase todos os Verões da minha adolescência. Nos últimos anos temos andado mais pelo Barlavento algarvio mas, pessoalmente, prefiro o Sotavento para fazer praia. As praias podem não ser tão bonitas, mas têm areais mais extensos (que eu adoro e é óptimo para as crianças), menos rocha e água mais quente. E sempre estou mais perto de Tavira, uma cidade que sempre me fascinou, e de Cacela Velha, que eu acho uma delícia e onde adoro ir petiscar e passear ao final da tarde. Vou sonhando com as férias enquanto faço os exames médicos. A cirurgia está quase à porta e embora eu esteja muito confiante num bom resultado, já estou a ficar com um friozinho na barriga. Mas sei que Deus está no controlo de todas as coisas e isso sossega-me.

Tuesday, June 17, 2008

Mimos de filha

Hoje, depois do meu duche matinal, quando me estava a limpar, deu-me uma dor forte que quase me paralisou os movimentos. Acho que é a tal da ciática, que tive pela primeira vez durante a gravidez e que de vez em quando volta, embora com menos intensidade. Mas seja lá o que for, o que me traz aqui é contar aquilo que a minha filha fez a seguir. Ficou tão preocupada que não me deixou fazer mais nada. Fez a cama, pôs-me os cremes, penteou-me, vestiu-me, pôs-me perfume, etc. Mas aproveitou logo para ser ela a escolher tudo, tentando que eu ficasse uma mãe mais «fashion», como ela diz. Pôs de lado as blusas pretas e escolheu uma bem colorida, escolheu outros brincos pois já reparou que estou a usar os mesmos há uns dois meses (!!!), penteou-me e escolheu dois ganchos coloridos para completar o penteado e também me «proibiu» de usar ténis. Não há nada como começar o dia com uns miminhos de filha!

Força C.

Uma palavra de incentivo para a C. que está em exames. Força, amiga. Está quase. É só mais um esforço. E já agora queria aqui homenagear quem, como ela, tem a coragem de estudar quando já é «crescido». É óptimo estudar quando somos mais jovens e esse é praticamente o único trabalho que temos na vida. E mesmo assim às vezes custa. Mas quando ao mesmo tempo temos de trabalhar no duro e temos as preocupações inerentes à vida adulta, aí é precisa uma boa dose de coragem. Eu não sei se a teria mas admiro muito quem a tem. Gosto até muito de estudar, sempre gostei, e podemos estudar até morrer, mas tirar um curso a sério com direito a exames e tudo, isso já é outro assunto.

Sunday, June 15, 2008

Um desabafo...

Hoje ando aqui às voltas com uma questão que é certamente um pouco fútil mas que me preocupa. E serão raras as mulheres que não me vão entender. E por falar em futilidades, vão também encontrá-las no meu blogue. Porque a minha vida, e a de todos nós, é feita de coisas sérias mas também de coisas menos sérias. E o meu blogue, que é um pedacinho da minha vida, também assim é.
Mas vamos então à questão, à tal que me anda a inquietar. Mas não a tirar o sono!!! Houve um tempo em que eu era magra e aqueles que me conhecem há mais tempo sabem-no. Depois comecei a engordar, entre outras coisas (será que há mesmo outras coisas?) porque gosto de comer e como bem. Não, não pertenço ao clube dos que dizm «eu até nem como muito mas engordo». Eu assumo. Eu como. Muito ou pouco depende da perspectiva mas é certamente mais do que deveria comer. Eu sei que deveria esforçar-me para comer menos e assim emagrecer. Há alturas em que até consigo fazê-lo mas aborrece-me que nos últimos anos muitas pessoas pareçam não ter outro tema de conversa comigo que não seja o peso. E isto é comigo que «apenas» tenho excesso de peso. Posso imaginar o quanto não sofrerão os verdadeiramente obesos.
Posso não gostar que me estejam sempre a fazer observações acerca do meu peso mas é evidente que me preocupo com ele. Em primeiro lugar, por uma questão de saúde. Mas também pela estética. Quando era magra, regra geral gostava de me ver nas fotos. Agora, quando me vejo ao espelho, não desgosto do que vejo, mas quando me vejo nas fotos, vejo-me gorda e feia. Não suporto ver fotos minhas mesmo quando me dizem que estou bonita.
Nunca tive estas manias. Será um problema meu de não aceitação da minha imagem actual ou estarei mesmo gorda e feia? (Não é para responderem porque podem ser sinceros e eu posso não gostar da vossa sinceridade...hehehe)

Friday, June 13, 2008

Não há coincidências

Pois não, não há. Mas acho imensa piada ao que vulgarmente chamamos de coincidências. E hoje aconteceu-nos uma.
Estávamos a ver as marchas quando recebo uma mensagem da minha querida P. a perguntar: «Então a menina este ano tb desfila nas marchas?» Liguei-lhe e ela também estava na Avenida com o filho mas numa zona diferente. Quando saímos da bancada onde estávamos para acompanhar a Marcha do Lumiar, peguei no telemóvel para lhe perguntar onde estavam. Mas voltei a guardá-lo pois achei que iria ser quase impossível encontrá-los. Tinha acabado de guardar o telemóvel quando damos de cara com a P. e o H.!!! E esta, hein?... como diria o saudoso Pessa.

A marcha é linda!!!

Tinha dito que este ano não ia ver as marchas à Avenida mas a minha princesa entusiasmou-me e lá fomos. Gosto sempre de ver este espectáculo mas não ficámos até ao fim. Depois do nosso Lumiar, viemos embora. Agora estamos a ver as outras marchas na TV.
Não tenho saudades dos ensaios até à meia-noite ou mais, não tenho saudades dos palavrões, não tenho saudades do stress das coisas feitas à última da hora, não tenho saudades de algumas pessoas. Mas quando os vi a desfilar...ai que saudades de descer a Avenida com toda aquela gente a cantar e a bater palmas. É uma emoção única.

Wednesday, June 11, 2008

E vão 2!!!

Grão a grão... esperamos chegar à final e vencer. Mas um passo de cada vez.
As dores de cabeça passaram e o J. fez-me um convite irrecusável: ver o jogo da selecção com uns caracóis a acompanhar. Não vi o primeiro golo, só ouvi os gritos enquanto descia as escadas do prédio. Depois sofri um pouco e lá vieram os outros golos. Afinal o imbatível não foi assim tão imbatível.
Força Portugal!!! E já agora, acho que vou à procura de uma t-shirtezita da Suiça. Parece que a história da t-shirt checa deu sorte. hehehe

Porque sofrem os crentes?

No fim-de-semana passado, tivemos na nossa igreja a visita do Pr. João Martins e foi um tempo muito abençoado. Gostava de partilhar convosco aquilo de que ele falou mas como a disposição não é muita, vou fazer um «resumo muito resumido».
Ao fazer uma reflexão sobre o sofrimento, e em especial sobre o sofrimento dos crentes (pois muitas vezes achamos que, se cremos em Deus, estamos livres de todo o sofrimento), o Pastor encontrou 25 razões e chegou à conclusão de que cerca de 40% delas são inevitáveis. Isto significa que, apesar de esta percentagem ser elevada, ainda assim, está nas nossas mãos evitar a maioria destas razões.
Então, porque sofrem os crentes?
1- Porque estão vivos (Eclesiastes 9:2).
2- Porque não se cresce sem sofrimento, não há vitória sem luta.
3- Porque são teimosos e orgulhosos.
4- Para serem humildes e gratos. Ser humilde é uma escolha, não é um sentimento. E se nós não escolhemos ser humildes, a vida encarrega-se disso. Só são humildes aqueles que passam por humilhação.
5- Para se chegarem a Deus e O reconhecerem.
6- Para perceberem quem são, para não se julgarem superiores a uma série de pessoas.
7- Para o Senhor ter a sua atenção.
8- Por más escolhas, más acções e más palavras.
9- Porque têm uma má auto-imagem. O que eu sou é o resultado daquilo que tenho escrito no coração. Deus usa-nos para escrevermos de novo no coração das pessoas magoadas. Somos como uma carta escrita por Deus, diz Paulo. Para mudarmos a nossa auto-imagem, temos de saber que Deus nos ama.
10- Porque querem continuar a ter prazer no que fazem. E normalmente só pensam em mudar quando a dor começa a ser maior do que o prazer. E não nos esqueçamos que oração sem acção não funciona.
11- Por consequência dos outros. Nestas alturas é preciso esperar pela justiça de Deus. Mas não uma justiça de tribunal.
12- Para provar fidelidade.
13- Pela vergonha do que fizeram, quando fizeram o que não deviam.
14- Por não estarem na vontade de Deus.
15- Porque são testados.
16- Para desenvolver paciência.
17- Por pressão diabólica. Neste caso temos de usar a autoridade do nome que está acima de todo o nome: Jesus Cristo.
18- Porque são espertos, consideram-se especialistas em determinadas áreas da vida.
19- Por preguiça ou pecado de omissão. Quem sabe fazer o bem e não o faz, peca, diz a Bíblia.
20- Porque falam demais.
21- Porque têm expectativas nas pessoas ou nas coisas erradas.
22- Porque se afastam de Deus.
23- Para que saibam em quem confiam.
24- Para que Deus seja glorificado.
25- Por fazerem a vontade de Deus (Eclesiastes 12:13 e 14).

Portugal - República Checa

Hoje jogamos com a República Checa. Continua o entusiasmo mas eu ainda não aderi totalmente. Não tenho andado muito bem estes dias, com as minhas famosas dores de cabeça. Talvez seja por isso que ainda não me consegui entusiasmar. Mas é evidente que fiquei satisfeita com a vitória contra a Turquia.
Quanto ao jogo de hoje, só oiço dizer que o guarda-redes checo é imbatível. Tal afirmação assusta um bocadinho mas como ninguém é imbatível, por muito bom que seja, acredito na nossa vitória.
E por falar em checos, imaginem o que eu fiz hoje!!! Preparei a roupa para o J. vestir de manhã e só quando ele já estava prontinho para sair é que percebeu que estava com uma t-shirt da República Checa!!! Com amigos assim... Juro que não reparei mas já sei que ninguém vai acreditar em mim!!!

Thursday, June 05, 2008

Orações

Incluam, por favor, a Heather e a Emma nas vossas orações. Esta família está a passar por tempos muito, muito difíceis, mas é muito bom ver como a confiança que têm em Deus não é abalada. Ao ver histórias destas, que não são ficção, temos de parar para pensar. Temos tanto a agradecer a Deus e muitas vezes, não só não agradecemos, como nos queixamos por coisas que têm afinal muito pouca importância. Não gosto de medir sofrimentos. Cada um tem a sua dose e sofre à sua maneira. Mas estas histórias lembram-nos que é importante dar valor ao que temos e agradecer muito a Deus por tudo.

Sunday, June 01, 2008

Descubram a vossa cidade


You Belong in Dublin

Friendly and down to earth, you want to enjoy Europe without snobbery or pretensions.
You're the perfect person to go wild on a pub crawl... or enjoy a quiet bike ride through the old part of town.

Outra vez a Selecção

Já me vou deixando contagiar pelo entusiasmo à volta da selecção portuguesa. Não ligo quase nada ao futebol mas gosto deste entusiasmo que une tantas pessoas à volta de um mesmo objectivo ou de uma mesma figura, neste caso a figur colectiva da Selecção.
Mas tudo isto faz-me pensar que nós, como Filhos de Deus, não temos muitas vezes este entusiasmo por Jesus Cristo, não sentimos esta vontade enorme de estar sempre perto d'Ele, de vibrar com a Sua presença, de dizer a toda a gente que Ele é o maior, é fantástico, melhor do que todos os Cristianos Ronaldos deste mundo. Esperamos e confiamos na vitória da Selecção mas não confiamos na vitória de Jesus, a única que é certa e que já se deu.
«Pois não me envergonho do evangelho, porque é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê». Romanos 1:16
Se não nos envergonhamos de gritar pela selecção, de colocar bandeiras nas janelas e de pintar os nossos rostos com as cores do nosso país (entre outras coisas mais absurdas!), não nos envergonhemos de glorificar o nome de Jesus Cristo e de proclamar bem alto o Seu Evangelho.